sábado, 1 de janeiro de 2011

Bom Ano Novo

Coimbra, 1 de Janeiro de 1980 - Um alívio e um voto. É o que querem dizer estes foguetes e esta algazarra que festejam a partida do ano velho e saúdam a entrada do novo. O espírito de conservação é teimoso. Quantas mais desilusões a vida lhe dá, mais se ilude. Existir não é fácil. É preciso perder diariamente a memória das más horas e renovar diariamente a esperança das boas.
Miguel Torga, Diário XIII, in Diário (Volumes XIII a XVI), Círculo de Leitores, 2001, p. 1302.

Sem comentários: